Produção Intelectual dos Ministros do STJ - Lista por Autor


Ir para: 0-9 A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

ou entre com as primeiras letras:  
Resultados 6-25 de 51 < Anterior   Próximo >

Monteiro Filho, Raphael de Barros (2006)
Debate o tema jurisdição administrativa, denominação essa que, na Europa, relaciona-se com a atuação judicial sobre as causas de Direito Administrativo. Discute as experiências doutrinárias, judiciais e políticas dos países que adotaram, há décadas, o sistema de tutela judicial administrativa e um código processual para os feitos da jurisdição administrativa.
Palestra

Monteiro Filho, Raphael de Barros (2007)
Dar boas-vindas a José Roberto Arruda, Governador do Distrito Federal. Destaca dois aspectos que caracterizam a visita do Governador à sessão plenária: primeiro, ela personifica posicionamento inerente ao Superior Tribunal de Justiça, por ele vivenciado, ou seja, o de manter, com os Poderes constituídos, nos níveis federal, distrital, estadual e municipal, um relacionamento baseado na harmonia, no entendimento, no apoio, na mútua cooperação. O segundo aspecto consiste no reconhecimento da Corte para com o Governo do Distrito Federal, pela a colaboração quando a Terracap efetuou a doação dos terrenos onde serão construídas as sedes do Conselho da Justiça Federal e da Escola de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados.
Outros

Monteiro Filho, Raphael de Barros (2007)
Comenta a satisfação em receber Don Francisco José Hernando Santiago, Presidente do Conselho Geral do Poder Judiciário e do Supremo Tribunal do Reino da Espanha, e à sua delegação em um encontro de trabalho, durante o qual trata de assuntos referentes às relações bilaterais entre o Brasil e a Espanha, bem como referentes à XIV Cúpula Judicial Ibero-Americana, que se realizará em março de 2008. Encerra dando boas vindas aos membros da delegação, e afirmando que espera do encontro o alargamento dos negócios rumo a um sólido relacionamento entre o Brasil e a Espanha.
Discurso

Monteiro Filho, Raphael de Barros (11-12-2006)
Afirma que a História é feita pela ação dos homens, assinalando que cada povo faz a sua própria história haurindo as experiências dos antecessores, ou seja, uma geração herda das anteriores estruturas e posicionamentos que irão inspirar, direcionar e mesmo determinar as suas realizações. Comenta que na história do Brasil, desde o seu descobrimento até nos dias atuais, há instituições com problemas sociais o que faz muitos descrerem de tudo, até da Justiça, porém categoriza que a Justiça Federal, com destemor, trabalho e dedicação, apoiada no legado de quantos a antecedeu, procura contribuir para mudar o curso da História e dar-lhe a direção do acerto.
Discurso

Monteiro Filho, Raphael de Barros (2006)
Fala dos investimentos em tecnologia da informação onde a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional proporcionará o aprimoramento de suas ferramentas tecnológicas que vão permitir a integração com os sistemas de processamento da execução fiscal virtual desenvolvidos pelos Tribunais Regionais Federais da 1ª e 3ª Regiões.
Outros

Monteiro Filho, Raphael de Barros (2006)
Relata que embora nascido nos meados do século XIX quando a globalização ainda não era um fenômeno tão palpável quanto é hoje, Clóvis Bevilacqua, já percebia que a humanidade caminhava a passos largos para a era da integração entre os povos, não só com alvos econômicos e culturais, mas, sobretudo, morais e humanos, voltados estes para a consolidação do Estado democrático de direito. Compreende ser esse o propósito da Cúpula Judicial Ibero-Americana desde a sua organização, a julgar pela essência do seu objetivo primacial: a adoção de projetos e ações em parceria, visando ao fortalecimento das instituições judiciárias e, por extensão, da democracia na Comunidade Ibero-Americana. Conclui falando da honra que o Brasil sente em ser escolhido para sediar a XIV Cúpula Judicial, em 2008.
Outros

Monteiro Filho, Raphael de Barros (2003)
Comenta que o direito cambial está sempre em evolução e que a nota promissória, instrumento de crédito simples e ágil, despontou desde logo como de uso mais corrente que a letra de câmbio.
Prefácio

Monteiro Filho, Raphael de Barros (2000)
Enfoca várias das mais importantes questões submetidas à apreciação do Poder Judiciário e apresenta uma mostra da moderna tendência da jurisprudência pátria a propósito do polêmico instituto do divórcio.
Prefácio

Monteiro Filho, Raphael de Barros (18-10-2006)
Palavras proferidas na solenidade de posse de defensores públicos, profissionais valorosos que desempenham uma extraordinária missão: proporcionar aos menos favorecidos o exercício do direito ao contraditório e à ampla defesa, bem como a prestação da assistência jurídica gratuita – valores insculpidos na Constituição Cidadã.
Discurso

Monteiro Filho, Raphael de Barros; Monteiro, Ralpho Waldo de Barros; Monteiro Filho, Ralpho Waldo de Barros (2006)
Discorre sobre as obrigações em sua generalidade, classificando-as segundo o direito romano(dare, facere e praestare), no qual o direito brasileiro se inspirou na obrigação de dar, de fazer – diferenciando-se da terceira - que foi substituída pela de não fazer. Conceitua as subfaces da modalidade em estudo: entrega e contribuição; bem como suas espécies, quais sejam a obrigação de dar a coisa certa, coisa incerta e obrigação de restituir. Há a abordagem de acessórios do objeto, a perda, deterioração ou melhoramento da coisa.
Capítulo de livro

Monteiro Filho, Raphael de Barros (2007)
Entrevista concedida à revista “Diálogos e debates”. Fala da sua trajetória no Judiciário de São Paulo até chegar a Ministro do Superior Tribunal de Justiça, desde a criação dessa Corte, em 1989. Comenta a organização da 14ª reunião de cúpula latino-americana no STJ, em Brasília, em março de 2008. Ressalta o tema principal desta reunião que é o acesso das pessoas menos favorecidas à Justiça, porque o lema da cúpula é o futuro da Justiça, a modernização e a inclusão social.
Entrevista

Monteiro Filho, Raphael de Barros (09-03-2007)
Exposição em torno do tema “O futuro das Escolas de Magistratura e a Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados”, como coordenador do Grupo de Estudos que concorreu para a edição da Resolução n. 03, de 30.11.2006, do Superior Tribunal de Justiça – STJ, instituidora da referida Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados – ENFAM. Analisa a situação das atividades da ENFAM perante a existência de 27 escolas estaduais e cinco escolas federais da Magistratura. Fala sobre os cursos oficiais para o ingresso e promoção na carreira, a promulgação do Estatuto da Magistratura, e outras questões a serem enfrentadas. Finaliza, ressaltando a vocação de Juiz, ocasião que não poderia deixar de evocar o nome do eminente Ministro Sálvio de Figueiredo Teixeira, reconhecidamente um modelo de Magistrado que dedicou a vida à Magistratura brasileira. Explica que Sálvio de Figueiredo Teixeira foi – pode-se dizer – o precursor das escolas da Magistratura, de que são exemplos vivos a Escola Judicial Desembargador Edésio Fernandes (Minas Gerais), a Escola Nacional de Magistratura (AMB) e a Escola Judiciária Eleitoral, de cuja criação ele participou.
Discurso

Monteiro Filho, Raphael de Barros (2006)
Lança o Programa STJ – Um Referencial de Excelência, cujo foco é a celeridade e a excelência na prestação jurisdicional desta Corte. Cumprimenta a Secretária de Gestão de Pessoas e as gestoras pelo o Programa. Por fim, parabeniza os servidores pelo seu dia.
Discurso


Monteiro Filho, Raphael de Barros (09-05-2009)
Debate a questão da prestação jurisdicional adequada na era da globalização, diante da qual os interesses jurídicos trafegam rapidamente pelo mundo. Por outro lado, de uma maneira geral nota-se certa impotência dos Estados diante do crime organizado transnacional, pela dificuldade de cumprimento de diligências extraterritoriais diante da não alteração substancial dos instrumentos de intercâmbio entre os Estados. Apresenta as demandas necessárias para tornar mais ágil e efetivo o sistema. Examina como no Brasil já há uma evolução nos meios de cooperação jurídica internacional, analisando as inovações implantadas pelo cotejo entre julgados oriundos do Supremo Tribunal Federal e Superior Tribunal de Justiça.
Palestra

Monteiro Filho, Raphael de Barros (25-10-2006)
Palavras proferidas na abertura da IV Jornada de Direito Civil, um grande fórum de debates e análises de propostas de enunciados em torno de temas controvertidos do novo Código Civil.
Discurso

Monteiro Filho, Raphael de Barros (2007)
Discurso

Monteiro Filho, Raphael de Barros (2004)
Artigo de revista

Monteiro Filho, Raphael de Barros (2006)
Trata da questão concernente à reparabilidade do dano moral. Declara que o direito no Brasil não é infenso à reparação do dano moral. Cita que a distinção entre dano material e dano moral não decorre da natureza do direito, mas do efeito da lesão, do caráter da sua repercussão sobre o lesado. Por fim, destaca que o Superior Tribunal de Justiça tem tido ocasião de proferir decisões acerca da responsabilidade do Estado por dano moral.
Palestra

Monteiro Filho, Raphael de Barros (2006)
Discorre sobre a importância do crédito como fator de desenvolvimento econômico e social e a alta relevância do tema para os que operam na área jurídica. Exemplifica a função social do crédito, como tendo-se o crédito imobiliário, cada vez mais requisitado pela cidadania. Ao final cumprimenta entidades e todos os envolvidos no estudo de matéria de densidade econômica e apelo social.
Palestra

Resultados 6-25 de 51 < Anterior   Próximo >