TítuloProcuração ad judicia - reconhecimento de firma : desnecessidade - redação dada ao art. 38 do CPC pela Lei 8.952/94
Autor(es)Andrighi, Fátima Nancy
Data de publicação1995
ResumoComenta a inovação trazida pela Reforma do Código de Processo Civil, que constitui um voto de confiança ao advogado, dispensando-lhe o reconhecimento da firma da assinatura lançada no instrumento que lhe outorga os poderes para a prática dos atos processuais. Ressalta que quando o procurador, no processo, for praticar atos que a cláusula ad judicia não contempla, necessitará de procuração com poderes especiais que se destine ao negócio, não lhe bastando os poderes da cláusula ad judicia, só então, na espécie, deverão ser observadas as formalidades do Código Civil, dentre elas o reconhecimento da firma do mandante.
NotasPublicado também com o título "Procuração 'ad judicia' sem reconhecimento de firma", no Correio Braziliense, Brasília, n. 11780, 31 jul. 1995. caderno Direito e Justiça, p. 1.
AssuntosReconhecimento de firma, dispensa
Procuração, Brasil
Mandato judicial, Brasil
Brasil. [Código de processo civil (1973)], alteração, 1994
FonteANDRIGHI, Fátima Nancy. Procuração ad judicia - reconhecimento de firma: desnecessidade - redação dada ao art. 38 do CPC pela Lei 8.952/94. Síntese trabalhista, v. 6, n. 74, p. 15-17, ago. 1995. Disponível em: <http://bdjur.stj.jus.br//dspace/handle/2011/17699>. Acesso em: 7 nov. 2011.
TipoArtigo
Ao citar o item, usehttp://bdjur.stj.jus.br/dspace/handle/2011/17699
Arquivo TamanhoFormato 
Procuração_ Ad Judicia_Reconhecimento.pdf35.63 kBPDFVisualizar