TítuloO mistério da vida e a descoberta do código genético
Autor(es)Direito, Carlos Alberto Menezes
Data de publicação2002
ResumoAfirma que a humanidade é a reunião de indivíduos que guardam a mesma natureza na plenitude da diversidade dos demais indivíduos. Cita que somos um complexo de sistemas como por exemplo o da circulação sanguínea, o nervoso central, digestivo e assim sucessivamente e completa que somos uma unidade composta de corpo e alma. Defende que um passo importante na evolução seria vencer a criação humana para gerar artificialmente os seres humanos. Menciona que a clonagem é a geração de vida independente da lei natural e a igualdade entre o clonado e o clone são parâmetros que não estão em jogo. Por fim relata que a aventura humana não termina com a descoberta do código genético pois cada tempo é novo para criações e invenções.
Notas- Texto de autoria de Ministro do Superior Tribunal de Justiça.
- Disponível também na seguintes publicações:
Revista Forense, v. 98, n. 361, p. 23-28, maio/jun. 2002.
DIREITO, Carlos Alberto Menezes. O mistério da vida e a descoberta do código genético. In: BRASIL. Superior Tribunal de Justiça. Ensaios jurídicos. Brasília: STJ, 2003. p. 203-211.
AssuntosClonagem humana
Bioética
EditoraCentro de Estudos Judiciários (CEJ)
FonteRevista CEJ, Brasília, v. 6, n. 16, p. 29-33, jan./mar. 2002.
TipoArtigo de revista
Ao citar o item, usehttp://bdjur.stj.jus.br/dspace/handle/2011/8942
Arquivo TamanhoFormato 
misterio_vida_descoberta_direito.pdf33.02 kBPDFVisualizar