TítuloDia mundial de combate à tortura
Autor(es)Naves, Nilson Vital
Data de publicação26-06-2002
ResumoPalavras proferidas em solenidade de adesão do Brasil ao Dia Mundial de Combate à Tortura, ocorrida no dia 26 de junho de 2002 no Superior Tribunal de Justiça. Apresenta breve histórico sobre a prática da tortura em sociedades humanas. Afirma que proclamar os direitos do homem é passo essencial na evolução social que, no Brasil, já foi dado; protegê-los, contudo, é tarefa diária da qual não pode eximir-se nenhum dos Poderes. Ressalta que a adesão à luta contra a tortura compromete o Estado a, internamente, pugnar pela erradicação dessa prática hedionda. Lembra que, externamente, cumpre ao Estado o dever moral de condená-la onde quer que ela ocorra. Enfatiza que o Superior Tribunal de Justiça se engaja de mangas arregaçadas para enfrentar o desafio de participar da construção de uma sociedade sem violência, portanto sem a face mais repulsiva desta, a tortura.
NotasPalavras proferidas na abertura do Dia Mundial de Combate à Tortura em 26/6/2002 no Superior Tribunal de Justiça.
AssuntosTortura, Brasil
Ministro de tribunal, discursos, ensaios, conferências, Brasil
FonteNAVES, Nilson Vital. Dia mundial de combate à tortura. BDJur, Brasília, DF, 2002. Disponível em: <http://bdjur.stj.jus.br//dspace/handle/2011/966>. Acesso em: 17 jan. 2012.
TipoArtigo de revista
Ao citar o item, usehttp://bdjur.stj.jus.br/dspace/handle/2011/966
Arquivo TamanhoFormato 
Dia_Mundial_de_Combate_à_Tortura.pdf43.42 kBPDFVisualizar