TítuloParticipação no painel novos instrumentos de acesso a justiça
Autor(es)Andrighi, Fátima Nancy
Data de publicação26-08-1994
ResumoTrata sobre novos instrumentos de acesso a justiça. Afirma que o acesso e a efetividade da justiça se tornaram princípios processuais constitucionais e que foram concretizados, por exemplo, na ampliação da legitimidade para a propositura de ações coletivas e na criação de Juizados especiais e de pequenas causas. Destaca que a reforma processual também obedeceu a estes princípios constitucionais e que a adoção tanto do procedimento monitório quanto da antecipação da tutela constituem avanço no sentido da maior efetividade do processo. Observa ainda que o Código de Defesa do Consumior incentiva e autoriza a criação de formas alternativas de solução de conflitos como a da criação de Juizados Especiais de Pequenas Causas e Varas. Apresenta o modelo norte-americano que antes de dar andamento no processo, designa audiências prévias das partes acompanhadas de seus advogados - pre-trial conferences-, que tem o objetivo precípuo de ajudar as partes, com a participação de seus advogados a encontrar solução para o conflito, economizando tempo e custos, obtendo-se conciliação com força de sentença. Comenta também como forma de solução de conflitos a mediação, minijulgamento, rent a judge (juiz de aluguel) e a negociação.
NotasParticipação no painel Novos Instrumentos de Acesso a Justiça, VI Curso de Direito do Consumidor, Recife, em 26 de agosto de 1994.
AssuntosAcesso à justiça
Juizado especial de pequenas causas, Brasil
Ação monitória, Brasil
FonteANDRIGHI, Fátima Nancy. Participação no painel novos instrumentos de acesso a justiça. Brasília, DF, 1994. Disponível em: <http://bdjur.stj.jus.br//dspace/handle/2011/1372>. Acesso em: 7 nov. 2011.
TipoPalestra
Ao citar o item, usehttp://bdjur.stj.jus.br/dspace/handle/2011/1372
Arquivo TamanhoFormato 
Painel_Novos_Instrumentos.pdf103.97 kBPDFVisualizar